sábado, 6 de março de 2010

O SACERDOTE NO ANTIGO TESTAMENTO



O SACERDOTE NO ANTIGO TESTAMENTO

QUEM ERA O SACERDOTE:
No Antigo Testamento, descendente de ARÃO separado para servir como oficiante no culto realizado primeiro no TABERNÁCULO e depois no TEMPLO. O sacerdote era MEDIADOR entre Deus e o povo, oferecendo SACRIFÍCIOS e orando em seu favor (Êx 28—29; Lv 21; 1Cr 24). Antes de Arão já havia sacerdotes (Hb 7.1-3). No NT, todos os cristãos são sacerdotes (Ap 1.6; 5.10).
O sacerdote era um ministro investido de autoridade, servia como mediador entre Deus e os homens. O sacerdote só poderia tomar mulher que fosse de sua propria nação, virgem ou viúva, não repudiada, cuja genealogia medeasse com a dos sacerdotes, pois estava sugeito a leis sacerdotais - (Lv.21).
Deus desejava tornar a nação de Israel como um reino sacerdotal (Ex 9.6) mas,em falhando, escolheu a famiia de Arão para ser a família de sacerdote, que se perpetuou (Ex 28.1;40,12-15; Nm 6.40)
Arão da tribo de Levi foi o primeiro sumo sacerdote:
a) Foi chamado por Deus (Hb 5.4)
b) Vestidos santosa para glória e ornamento (Ex 28.2)
c) Purificado (Ex 29.4)
d) Coroado (Ex 29.6)
e) Cingido (Ex 29.9)
f) Ungido e santificado (Lv 8.12)
g) Submisso a consagração (Lv 8.24-27)

FUNÇÕES DO SACERDOTE
O sacerdote era sugeito as leis especiais para ministrar (Lv 10.8). Suas obrigações eram de três categorias: 1. Ministrar no santuário perante o Senhor; 2. Ensinar ao povo a guardare a Lei de Deus; 3. Tomar conhecimento da vontade divina, consultando o Urim e tumim (Ex 29.10; Nm 16.40; Ed 2.63) O Urim e Tumim (luz e Perfeição), era o nome de um ou mais objetos pertencentes ao racional do juizo que o sumo sacerdote trazia ao peito quando se apresentava ao Senhor (Ex 28.30). Era para consultar a vontade de Deus em casos dificeis de interesse do povo (Nm 27.21;Jo 1.1; etc).

VESTIMENTAS DO SACERDOTE
As vestimentas eram:
- Calções curtos desde os rins até as coxas;
- Uma camisa estreita, tecida de alto a baixo e sem costura, descendo até aos artelhos e apertada na cinta por um cíngulo bordado, simbolicamente ornamentado;
- Uma tiara em forma cônica, tudo feito de linho fino e branco, Ex 28.40-42.
Os sacerdotes e outros oficiais de serviço religioso costumavam vestir um éfode de linho, sem bordados e sem os adornos custosos como o que usava o sumo sacerdote, 1Sm 2.18; 22.18; 2Sm 4.14.

ONDE ATUAVA O SACERDOTE
O Tabernáculo era o local de atuação do sacerdote. Logo que o povo hebreu se organizou como nação no Sinai, levantou-se o tabernáculo e o servo do santuário foi organizado de acordo com a dignidade de Jeová de modo a não ficar devendo nada às mais cultas nações da Antigüidade. Apartí daí nasceu a necessidade de um corpo sacerdotal. Arão e seus filhos foram designados para este cargo que se perpetuou na família, e a ela restringido, Ex 28.1; 40.12-15; Nm 16.40; cp. 17 e 18.1-18; cp. Dt 10.6; 1Rs 8.4; Ed 2.36 e seg. Todos os filhos de Arão eram sacerdotes, com excessão daqueles que tinham alguma deformidade física, Lv 21.16 e seg.
Quando a Escritura se refere à classe sacerdotal, emprega as expressões;sacerdotes, ou filhos de Arão, está aludindo à descendência deste sacerdote, 2Cr 26.18; 29.21; 35.14; cp. Nm 3.3; 10.8; Js 21.19; Ne 10.38. Quando emprega a expressão sacerdote da linhagem de Levi está aludindo à tribo a que pertenciam, Dt 17.9,18; 18.1; Js 3.3; 8.33; 2Cr 23.18; 30.27; Jr 33.18,21; cp. Ex 38.21.
Quando fala sacerdotes e levitas, filhos de Sadoque, está assim designando o ramo da família de que descendiam, Ez 44.15; cp. 43.19. Este modo de referir-se à classe dos sacerdotes, como acabamos de ver nos textos citados, era muito comum no tempo em que se fazia questão fechada em distinguir as funções dos sacerdotes e dos levitas, como se vê na história em que os ministros do altar no tabernáculo e no templo, e aqueles que traziam o Urim e Tumim, também pertenciam à família de Arão.

COMO ERA O TABERNÁCULO

O tabernáculo é como um templo; um lugar para encontrar Deus, O tabernáculo era a estrutura que os israelitas construíam para a adoração. Era o simbolo da presença de Deus entre o povo. Depois do Êxodo, o povo israelita passo quarenta anos vagando pelo deserto. Juntamente com os Dez Mandamentos, Deus deu a Moisés instruções bem detalhadas em Êxodo (capítulos 25-40) de como o povo tinha que construir o tabernáculo e adorar a Deus.
Apesar de ser muito luxuosa, como nos mostra Bíblia, era uma estrutura completamente portátil. Toda vez que os israelitas mudavam o seu acampamento de lugar, o tabernáculo era levado com eles. Por ser portátil, o tabernáculo também servia como um símbolo de que Deus andava com o povo de Israel.
Moisés ia ao tabernáculo para determinar a vontade de Deus para o povo. Mais tarde, um templo (que não era portátil) foi construído pelo rei Salomão com o mesmo layout do tabernáculo.
O tabernáculo era diariamente usado como o meio pelo qual o povo se relacionava com Deus. Incenso e outras coisas eram oferecidas a Deus juntamente com orações e louvores. Deus também estabeleceu dias específicos como o dia da expiação quando o povo e os sacerdotes fariam tarefas especiais ou sacrifícios especiais para Deus.
O tabernáculo se tornou o centro da comunidade israelita enquanto eles estavam no deserto. Quando eles acampavam, o lugar do acampamento de cada tribo era determinado pela localização do tabernáculo.
Os levitas ficavam em volta do tabernáculo e as famílias de Moisés e de Arão sempre acampavam ao leste, na frente da entrada. O tabernáculo devia está posicionado sempre no centreo das tribos. Mesmo na mudança, o tabernáculo permanecia central, com seis tribos na frente e seis tribos seguindo a trás.
O Tabernáculo é descrito na Bíblia, com várias partes:

O ÁTRIO
A descrição do tabernáculo na bíblia começa com o quarto de dentro - o Santo dos Santos também traduzido como Santíssimo Lugar.
Quando o povo iniciou a construção do tabernáculo, as partes de fora foram feitas primeiro. Dessa maneira é que vamos descrever o tabernáculo - de fora para dentro. A bíblia deixa muito claro que a intenção é que esse fosse um lugar santo para se reunir.
Todos os materiais usados eram raros e valiosos, indicando que qualquer coisa associada a Deus era para ser da melhor qualidade.
As paredes da tenda eram feitas de madeira de acácia que cresce naturalmente no Oriente Médio.
Quando o tabernáculo era desmontado para ser movido, muitas famílias tinham trabalhos específicos. Todos tinham algo a fazer.
O átrio cercava todo o Tabernáculo (Êxodo 27:9-21). A moldura da cerca era feita de madeira de acácia e coberta por prata e descansava numa base de bronze.
As Cortinas de linho cobriam essa moldura de fora. Elas eram penduradas em ganchos de prata de uma vara de prata. A entrada, na face leste do átrio, era coberta por cortinas bordadas com cores as cores azul, roxa e escarlate.

O ALTAR DE SACRIFíCIO
Nesse átrio estavam o lavatório e o altar.
O altar se era o primeiro objeto localizado na entrada do átrio. Os pecadores não podiam entrar diante da presença de Deus, eles tinham que oferecer um sacrifício por seus pecados.
É claro que todo cristão acredita que Jesus Cristo foi o sacrifício pelos pecados de todo o mundo, por isso podemos entrar na presença de Deus sendo humildes e pedindo perdão. Mas nos tempos do Velho Testamento, coisas - geralmente animais e grãos - eram oferecidos a Deus como parte da redenção dos pecados.
Esse altar foi desenhado para queimar sacrifícios. O altar foi construído de madeira oca e coberto por bronze. Isso o tornava leve o suficiente, apesar de seu tamanho, para ser carregado em varas cobertas de bronze que passavam por argolas em bronze nas suas beiradas (Êxodo 27:1-8).
Uma grelha de bronze ficava no meio do altar para permitir que o ar fluísse para dentro do fogo.
Baldes para as cinzas, ganchos para a carne, as bacias para recolher o sangue e as panelas também eram feitas de bronze.
Nos cantos do altar havia dois chifres também cobertos por bronze. Os quais serviam para amarrar os animais que seriam sacrificados, e eles também eram simbólicos. Como sinal de proteção. Uma pessoa em Israel podia ir ao altar e bater nos chifres.
Em tempos modernos, pessoas queando se sentem ameaçadas, pelos problemas, ainda procuram um santuário numa igreja quando elas sentem que não há proteção ou justiça em qualquer outro lugar.

O LAVATÓRIO
Entre o altar e a tenda da congregação do tabernáculo havia um lavatório ou pia de bronze (Êxodo 30:17-21).
A sua localização - na entrada da tenda da congregação - evitava que as partes interiores do tabernáculo se contaminassem com poeira. Sendo Deus santo, e ele exigia que os sacerdotes se limpassem antes de começarem a ministrar na tenda do tabernáculo.
O lavatório era feito de bronze e espelhos. As mulheres que serviam na entrada do átrio do tabernáculo doaram os espelhos.

O LUGAR SANTO
O Lugar Santo era a primeira parte da tenda de dentro do tabernáculo. Os sacerdotes podiam entrar ali para fazer as suas rotinas diárias no lugar do povo de Deus. Dentro do Santíssimo Lugar havia três peças importantes de mobília.

A MESA DO PÃO DA PRESENÇA
Essa mesa era feita de madeira de acácia coberta de ouro (Êxodo 25:23-30). Sempre que o tabernáculo era transportado, a mesa podia ser levada em varas que passavam dentro de argolas de ouro nas pontas da mesa. Pratos,louças, jarras e tigelas de ouro eram colocadas em cima da mesa. Provavelmente isso era relacionado com ofertas de bebida.
Cada sábado, doze bisnagas de pão eram colocadas nessa mesa, simbolizando a provisão de Deus para as doze tribos de Israel.

O CANDELABRO DE OURO
O candelabro era uma base para as lâmpadas com sete hastes para segurar as lâmpadas (Êxodo 25:31-39). Elas queimavam só o mais puro azeite de oliva e tudo era feito do mais puro ouro.
As hastes tinham o formato da flor de amêndoa com botões e pétalas. É provável que as lâmpadas eram feitas para queimar continuamente.

O ALTAR DO INCENSO
O incenso era algo que soltava um aroma agradável a Deus (Êxodo 30:1-10). Esse incenso também simbolizava a oração, algumas igrejas como: a episcopal, católica e ortodoxa, tem um altar de incenso. Diferentemente do altar de sacrifício no átrio, o qual era feito com madeira de acácia coberta de ouro, não bronze, e não era usada para sacrifícios.
No entanto, como no altar de bronze, havia chifres em cada canto e argolas e varas para carregá-lo. Neste altar o sacerdote queimava o incenso toda manhã e toda noite e todo ano no dia da expiação os chifres eram ungidos com óleo.

SANTO DOS SANTOS
O Santo dos santos, era a parte em que só o Sumo Sacerdsote tinha acesso, uma vez por ano. No Santo dos Santos estava:

A ARCA DA ALIANÇA
Essa arca era uma caixa de madeira, como um baú, coberto em puro ouro (Êxodo 25:10-16) por dentro e por fora.
A arca representava a presença de Deus com a nação de Israel. Uma arca era uma mobília religiosa comum naquela época no Oriente Médio, mas essa arca era diferente.
Na maioria das religiões pagãs, o baú continha uma estátua da divindade sendo adorada. Neste caso, a arca continha três itens que mostravam como Deus se relacionava com o seu povo: as tábuas com os dez mandamentos (a orientação de Deus), a vara de Arão (a autoridade de Deus) e uma jarra de maná (a provisão de Deus para necessidades diárias do Seu povo).
Essa arca era portátil como tudo no tabernáculo. Varas compridas de madeira cobertas de ouro passavam por argolas de ouro em cada canto. Essas varas jamais poderiam ser removidas conforme Deus assim havia instruído (Êxodo 25:15).

O PROPICIATÓRIO
Era o lugar da expiação dos pecados, e ficava no tampo da arca. Era o lugar onde eles achavam que Deus estava assentado. Esse assento era um bloco de ouro puro que ficava em cima da arca (Êxodo 25:17-22). Desta maneira, simbolicamente, Deus e sua misericórdia estavam acima da lei que ficava dentro da arca. Havia dois querubins que ficavam um de cada lado do bloco, olhando para o lado de dentro. Todo ano no dia da expiação (Levítico 23:26-31), sangue era espirrado no lugar da expiação no tampo da arca mostrando assim, como o sangue do sacrifício se relacionava com a misericórdia de Deus.

Conheça cada parte do tabernáculo, no estudo: Conhecendo as partes do tabernáculo.

Fontes de Pesquisa : Ilúmina; Vivos: O Site da fé Cristã; Apostila de estudo,O sacerdote do Antigo Testamento, da minha autoria.

20 comentários:

  1. A Paz Meu Amado Pastor! ótimo estudo, gostei muito, bem apropriado para mim que estou nesta caminha. Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Passei por aqui... e amei....
    Vou estar seguindo este BLOG...
    Porque é uma maravilha.....

    Deus te abençõe Amado....

    ResponderExcluir
  3. graça e paz amado! achei ajuda para o q queria e foi muito bom q Deus continue te abençoando

    ResponderExcluir
  4. De fácil entendimento ! Obrigado .

    ResponderExcluir
  5. Não existe sacerdote e sim sacerdotes no Novo Testamento. Apocalipse 1 : 6

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente amado. O sacerdote no sentido vetero testamentário já não existe.Na Nova Aliança de Deus, por meio de Jesus,fomos constituidos Sacerdocio Real, Nação Santa...
      Obrigado por seu comentário

      Excluir
    2. Prezado Guto, seu comentário é válido, porém observe no inicio do estudo que já fora falada a sua afirmativa, inclusive citando o versiculo que voce utiliza ("No NT, todos os cristãos são sacerdotes (Ap 1.6; 5.10"). Abs

      Excluir
  6. Simplismente uma Bênção!
    Parabéns, que Deus continue te usando.

    ResponderExcluir
  7. resumido ,porem profundo e de grande proveito

    ResponderExcluir
  8. Pastor, preciso responder um exercicio valendo nota para a faculdade de teologia que estou cursando, a pergunta é: "Quais são os principais limites e valores da teologia sacerdotal durante a Monarquia e, depois, no periodo pós-exílico? me ajude por favor pois vai valer 10 pontos e já tenho outras provas para estudar..Segue meu e-mail.. aninhabubu@hotmail.com Agradeço pela ajuda desde já. A paz...

    ResponderExcluir
  9. Edilson Nascimento

    Parabéns Pastor,estudo muito bom mesmo...

    ResponderExcluir
  10. Quero parabenizar o mesmo por tal trabalho , que diga-se de passagem é de muita relevância e elevo espiritual. sinceramente simplicidade e autenticidade . Gostei.

    ResponderExcluir
  11. Não contra a homofobia mas , sim contra os ativistas que insistem em nos acusar de tal a , ponto de dizerem em entrevista que estão disposto a fazer até uso de arma para defender esta pouca vergonha que a PL122 quer nos sujeitar ao ridículo . É que estamos sugerindo uma nova palavra em nosso dicionario "Evangefobia" sua ira contra nos que defendemos direito legais e segundo a orientação de Deus. Pensemos nisto !.

    ResponderExcluir
  12. "Eu quero saber qual é a diferença entre Sacerdote e Profeta" ?!
    Alguém pode me ajudar ?
    No caso, o que os profetas faziam e o que os Sacerdotes faziam.

    ResponderExcluir
  13. Oi! sobre o sacerdote eu já resolvi. Agora profeta!
    Tipo, os profetas foram consagrados para fazer oque ?

    ResponderExcluir
  14. muito bom os estudos biblicos. maravilhas de Deus.
    uma duvida; é verdade que o sumo sacerdote quando entrava no lugar Santo dos Santos, era atado pela cintura com uma corda, pois se ele morresse la dentro ninguem poderia entrar para retirá-lo, tendo que puxar pela corda??? ouvi isto numa pregação e procurei na bíblia tal referencia mas nao encontrei...

    ResponderExcluir
  15. Sim, existiam, eram os sacerdotes pagãos. Melquisedeque era sacersdote do "Deus Altíssimo", isto é o Deus principal do panteão Fenício a quem chamavam de "El Elyion". A revelação divina não se deu de uma só vez, mas paulatina e didaticamente, à medida que formava um povo para si mesmo. Abraão era fidelíssimo ao seu deus particular, porém, para ele o ALTÍSSIMO era Elyon. Mais tarde é que o verdadeiro Deus passou a ocupar um lugar de destaque sendo, então, o "deus dos deuses" e, finalmente, se revela a Moisés como "Eu sou o que sou" (verbo ser na acepção de existir). Somente aqui é que Deus se declara o único que existe por si mesmo enquanto os outros só existem na imaginação. Mesmo assim, foi muito difícil aos hebreus abandonarem suas idolatrias, não obstante os grandes sinais com que Deus se identificava para eles. Com Jesus e com o Espírito Santo se completa a revelação sobre Deus e sobre o próprio homem e seu destino eterno.

    ResponderExcluir
  16. O sacerdote era um ministro investido de autoridade, servia como mediador entre Deus e os homens. """"O sacerdote só poderia tomar mulher que fosse de sua propria nação, virgem ou viúva"""""", não repudiada, cuja genealogia medeasse com a dos sacerdotes, pois estava sujeito aS leis sacerdotais - (Lv.21).


    O SACERDOTE NÃO PODE TOMAR MULHER VIUVA É O QUE DIZ EM LEVITICO 21.14.

    ENTAO VC QUIS DIZER:" O sacerdote só poderia tomar mulher que fosse de sua propria nação, virgem, não repudiada, cuja genealogia medeasse com a dos sacerdotes, pois estava sujeito aS leis sacerdotais - (Lv.21)"

    ResponderExcluir

Mulher Ágape!

Cristão Site