domingo, 15 de abril de 2018

CRESCENDO NO CONHECIMENTO DE DEUS


                                            Resultado de imagem para conhecimento de Deus

Todos: Crescendo no conhecimento de Deus!
1 – Querida Igreja, a Bíblia nos ensina que devemos conhecer e prosseguir em conhecer ao Senhor!
2 – Para sermos vitoriosas e termos êxito na vida, temos que crescer no conhecimento de Deus!
3 – Porque no Senhor está a nossa vitória!
4 – Tal como aconteceu nas vidas dos heróis da Bíblia, Deus quer fazer nas nossas vidas também!
5 – Pois somente conhecendo a Deus, seremos seus imitadores, como o apóstolo Paulo nos ensina:

Todos: Porque, quem conhece a Deus é bem sucedido!
1 – Quem conhece a Deus, dedica-lhe a sua vida, assim como João Batista!
2 – Ele foi escolhido por Deus, desde o ventre de sua mãe!
3 – E foi cheio do Espírito Santo, mesmo ainda antes de nascer!
4 – E quando nasceu, foi consagrado como Profeta do Altíssimo, escolhido para levar a Palavra do Senhor!
5 – E para anunciar ao mundo a vinda do Salvador!

Todos: Porque, quem conhece a Deus dedica sua vida para trabalhar na sua obra! 
1 – Quem conhece a Deus, faz a sua vontade, assim como Jesus!
2 – Mesmo sendo igual a Deus, não teve por glória o ser igual a Deus!
3 – Mas se humilhou a si mesmo e veio a este mundo viver como servo!
4 – Jesus veio ao mundo para ser obediente ao seu Pai!
5 – E nós também devemos ser como Jesus, obedecendo e fazendo a sua obra 

Todos: Porque aquele que conhece a Deus, o Senhor o recompensa!
1 – Se nós tivermos o conhecimento de Deus, venceremos os desafios que a vida nos apresenta.
2 – Podemos ser vitoriosos nos nossos estudos, poderemos ver a nossa família presente na Casa do Senhor!
3 – Poderemos ver curas divinas nas nossas vidas e dos nossos familiares
4 – Podemos orar e ter certeza de que o Senhor responde a nossa oração!
5 – Assim como respondeu à oração de Ismael, como respondeu a Ana, Daniel, Isaias, Jeremias e tantos outros.

Todos: O nosso Deus é o mesmo e o seu poder não muda!
1 – E hoje estamos felizes porque a graça de Deus tem sido derramada sobre as nossas vidas neste lugar.
2 – Muitas já passaram por esta igreja, cresceram e se fortaleceram no espírito.
3 – E hoje estão dando frutos para Deus.
4 – Tudo isso porque as nossas orações têm sido respondidas.
5 – O Senhor transforma vidas, renova, opera em nosso meio porque temos seguido o exemplo de Jesus.
Todos: Vivendo e crescendo no conhecimento de Deus!

sábado, 30 de dezembro de 2017

Cavando poços para o futuro - Gênesis 26.18-22

18. E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai.
19. Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço de águas vivas.
20. E os pastores de Gerar contenderam com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele.
21. Então cavaram outro poço, e também contenderam sobre ele; por isso chamou-o Sitna.
22. E partiu dali, e cavou outro poço, e não contenderam sobre ele; por isso chamou-o Reobote, e disse: Porque agora nos alargou o Senhor, e crescemos nesta terra.

Introdução: 
Nos tempos antigos, cavar poços era uma necessidade vital para tudo que faziam. Antes de plantar ou criar animais era preciso saber se os poços seriam suficientes para o sustento. A riqueza de uma pessoa era medida pelos poços que tinha.
Isaque, filho de Abraão era um cavador de poços. Aonde ele  chegava, Deus prosperava sua vida mesmo em tempo de fome (Gênesis 26.1). Por causa disso muitas pessoas tinham inveja dele (Gênesis 26.12-16), mas Isaque não desanimava e continuava cavando poços deixando sua marca em cada lugar.
Você está cavando poços para o futuro?
Vamos refletir nos 5 poços que Isaque cavou e entender o que Deus quer para nosso futuro:
 1º POÇO - ENTULHADO
v.18 “E tornou Isaque a abrir os poços que se cavaram nos dias de Abraão, seu pai (porque os filisteus os haviam entulhado depois da morte de Abraão), e lhes deu os mesmos nomes que já seu pai lhes havia posto”
Por causa de seu crescimento e prosperidade, que causaram muita inveja nos inimigos, Isaque teve que se mudar para um vale em Gerar, que significa ‘região’ ou ‘lugar do pernoite’. Seu pai Abraão já tinha passado por ali e aberto poços.
Os primeiros poços abertos por Isaque foram os poços antigos de seu pai Abraão, que pessoas invejosas tinham enchido de entulhos. Estes poços foram restaurados por Isaque e voltaram a fluir água.
Muitas pessoas não sabem cavar poços e ficam entulhando os poços dos outros. São pessoas que só sabem ver defeitos e dificuldades e nunca reconhecem seu trabalho. Lançam pedras para pesar e fechar sua capacidade de fluir.
Se entulharem seus poços, não pare de cavar, continue limpando seus poços e nunca deixe que seja cheio de pedras. Lance fora tudo que não te edifica.
Restaure seus poços!                 
2º POÇO - CONTENDA
v.19,20 “Cavaram os servos de Isaque no vale e acharam um poço de água nascente. Mas os pastores de Gerar contenderam com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso, chamou o poço de Eseque, porque contenderam com ele”
O segundo poço aberto por Isaque foi o poço de Ezeque que significa contendas, lugar de luta e intimidação. Até então ali não havia água, mas Isaque pediu seus servos que abrissem um poço para seu sustento. O resultado foi que pessoas invejosas, que não sabem cavar poços, disputaram com Isaque querendo a água para eles.
Água de contenda tem um gosto muito amargo. Por isso Isaque deixou aquele poço para quem estava brigando beberem seu amargor. Isso mostra que Isaque não fazia caso de pouca coisa e sabia relevar, bem como estava disposto a continuar a cavando poços.
Pessoas invejosas não sabem cavar, mas quando você encontra água, logo dizem ‘eu quero’. Assim como fez Isaque, deixe pra lá o poço de contendas de Ezeque e continue sua caminhada cavando poços por onde for. Deus tem águas melhores para você.
Não beba água amarga!
3º POÇO - INIMIZADE
v.21 “Então, cavaram outro poço e também por causa desse contenderam. Por isso, recebeu o nome de Sitna
Depois que deixou o poço de Ezeque, Isque mandou cavar outro poço, mas seus inimigos insistiram em querer a água só para eles. Por isso este poço foi chamado de Sitna que significa inimizade, acusação, briga, ódio. A palavra Sitna é da mesma raiz do nome Satanás, inimigo ou adversário.
O diabo é tão sujo, que quando Jesus pediu água, lhe deram vinagre para arder mais sua boca (João 19.28,29). Quando Isaque percebeu que aquela água era do diabo, nem quis beber dele e deixou mais um poço para trás. Seus inimigos é que beberam a água do mal.
Se você cavou um poço e por isso foi alvo de inimizades, peça a Deus que abra outras portas e te dê condições de continuar cavando poços para seu sustento. Como diz o ditado popular, ‘mais tem Deus pra dar que o diabo pra roubar’.
Ore a Deus que te dê “graça e boa compreensão diante de Deus e dos homens” (Provérbios 3.4) e lute para não ter inimigos, “pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça” (Romanos 12.20). Procure cavar poços de amizade onde você possa se refrescar com alegria.
Não beba água de inimizade!
4º POÇO - PROSPERIDADE
v.22 “Partindo dali, cavou ainda outro poço; e, como por esse não contenderam, chamou-lhe Reobote e disse: Porque agora nos deu lugar o SENHOR, e prosperaremos na terra”
Isaque continuou cavando poços e encontrou água novamente. Desta vez ninguém o perturbou e por isso chamou o poço de Reobote, que significa lugar espaçoso, lugar de descanso e de alívio. Aquele era um local muito aberto e largo. Certamente Deus é quem mostrou aquele lugar para Isaque e lhe dava o ‘faro’ para encontrar água.
Se Isaque não tivesse perseverado, estaria bebendo água de entulho, água amarga de contenda e até a água do diabo. Mas como continuou cavando poços, Isaque encontrou águas de prosperidade. Agora teria um lugar espaçoso para crescer e seus inimigos se cansaram de ir atrás dele. Provavelmente seus inimigos estavam cheios de águas entulhadas, amargosas e venenosas que eles mesmos contaminaram.
Continue cavando poços e Deus te dará um lugar espaçoso como Reobote, aonde seus inimigos não vão te alcançar. Então você dirá “leva-me para junto das águas de Descanso; refrigera-me a alma” (Salmo 23.2,3). Se você está sendo perseguido por causa do fluir de Deus em sua vida lembre-se que tem promessas de “vós, com alegria, tirareis água das fontes da salvação” (Isaías 12.3).
Deus tem águas de prosperidade pra você!
5º POÇO - PROMESSA
v.32,33 “Nesse mesmo dia, vieram os servos de Isaque e, dando-lhe notícia do poço que tinham cavado, lhe disseram: Achamos água. Ao poço, chamou-lhe Seba; por isso, Berseba é o nome daquela cidade até ao dia de hoje”
Berseba significa ‘lugar de juramento’ de aliança ou promessa (Gênesis 21.31). Ali em Berseba, Isaque e Abimeleque juraram de parte a parte; Isaque os despediu, e eles se foram em paz” (Gênesis 26.31). Foi neste lugar que Isaque fez aliança novamente com Abimeleque, com quem tinha tido um mal entendido se arrependendo de seus erros do passado (Gênesis 26.6-11).
Berseba foi um lugar de bênçãos definitivas para o resto da vida de Isaque. Ele já estava tranquilo e prosperando, mas enquanto isso fez algumas coisas importantes para não perder mais seus poços (Gênesis 26.25):
1. Ergueu um altar: “levantou ali um altar”
2. Vida de Oração: “tendo invocado o nome do SENHOR”
3. Cuidado com a família: “armou a sua tenda”
4. Continuou cavando poços: “os servos de Isaque abriram ali um poço”
5. Perdão: se reconciliou com Abimeleque (Gênesis 26.26-33).
Assim que Isaque confirmou totalmente sua vida com Deus, família e se concertou de seus erros, naquele mesmo dia recebeu a notícia de que tinham achado água novamente garantindo seu sustento por muito tempo.
Em Berseba Isaque experimentou as promessas de Deus para sua vida de que “serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai. Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra” (Gênesis 26.3,4). Por isso Berseba é lugar de Promessa e de paz. Foi em Berseba que Isaque armou sua tenda (v.25) e construiu sua vida em família.
Cavar poços significa que preciso continuar acreditando que irei encontrar as águas profundas. Mesmo em tempos difíceis, Deus tem promessas para seus servos de que “passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva” (Salmo 84.6). As promessas de Deus são uma fonte inesgotável para saciar todas as nossas necessidades.
As Palavras de Deus para sua vida vão se cumprir, mas primeiro é preciso fazer sua parte restaurando seu altar, sua família, concertar erros e continuar cavando para encontrar água.
As promessas de Deus são uma fonte de bênçãos!  Cave novos poços para o futuro!

-CONCLUSÃO:
Não vale a pena brigar por causa de água, mas vale a pena cavar e “bebe a água da tua própria cisterna e das correntes do teu poço” (Provérbios 5.15). Deus tem muito para nossas vidas e Jesus garantiu que “quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7.38).
Deus tem um futuro de bênçãos para sua vida, mas é preciso lutar muito sabendo que dificuldades podem vir no caminho, mas a vitória é certa.
Se você perdeu um poço que cavou com seu esforço, não pare de cavar, porque onde você for Deus fará fluir em sua vida. Pessoas invejosas te perseguem porque nada flui no que eles fazem, pois não têm a presença de Deus.
Não beba águas entulhadas, amargosas de contendas e nem águas do diabo. Deus tem águas de prosperidade e promessas infinitas para sua vida.
Cavar poços é trabalhoso e difícil, mas é recompensador ver as águas fluindo e se refrescar na presença de Deus. Continue cavando, não pare!


sábado, 25 de novembro de 2017

O EXCELENTE CONVITE – MT. 11.28-30


                                     Resultado de imagem para convite
O EXCELENTE CONVITE – MT. 11.28-30
INTRODUÇÃO:
Há diversos tipos de convites:
Há convites que nos interessa, e outros que não nos interessam;
Há convites que nos deixam pensativos, outros que não;
Há os que nos esforçamos para atender; outros há, que nem damos importância;
De que maneira você recebe e ver o convite de Jesus?
Deus ao longo da história, tem feito convites ao homem. A Bíblia apresenta o nosso Deus como o Deus de convites. Ele mesmo se revela como o Deus, que gosta de convidar o homem para participar das coisas que ele tem a oferecer.
- Em Isaias 55.1-3 – ele convida aos que tem sede e fome, para de graça beber e comer.
“Ó VÓS, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite. Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura. Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, dando-vos as firmes beneficências de Davi.”
- Em Mc 6.31 – Ele convida ao descanso.
“E ele disse-lhes: Vinde vós, aqui à parte, a um lugar deserto, e repousai um pouco. Porque havia muitos que iam e vinham, e não tinham tempo para comer.”
- Em Lc 14.17 – Ele nos convida a ceiar com ele.
“E à hora da ceia mandou o seu servo dizer aos convidados: Vinde, que já tudo está preparado;”
- Em Ap 19.17 – Ele nos convida a Ceia do grande Deus
“E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus;”

Nesse texto apresentado por Mateus, Jesus faz um excelente convite.
É um convite ao discipulado. Ele nos convida a viver um relacionamento consigo mesmo: “Vinde a mim...”
Considerando este texto, procuremos analisar a partir de três perguntas, as quais mostram a excelência do convite de Jesus:
1.   Quem são os convidados?
2.   O que está sendo oferecido aos convidados?
3.   Quais benefícios da oferta oferecida?
Essas três perguntas, determinam a qualidade de qualquer convite.

1)  QUEM SÃO OS CONVIDADOS?
Quando alguém faz uma festa, quem são as pessoas convidadas? Normalmente, se convida aquelas pessoas mais próximas, mais chegadas, convidamos pessoas que consideramos importantes em nossa vida.
Em se tratando do convite de Jesus, quais são os seus convidados?


·         Todos somos convidados por ele: Independente de qualquer fator discriminatório; seja homem, mulher, rico ou pobre, branco ou negro, todos são convidados. Jesus não descrimina ninguém, não rejeita ninguém.
·         Mais existem dois tipos de pessoas, que Jesus enfatiza no seu convite: Os cansados e Oprimidos.
Que significa isso? Há três aspectos a serem considerados aqui:
a) os sofriam com peso das obrigações das leis impostas pelos escribas e fariseus da época.
b) os que sentiam-se desprezados, a margem da sociedade,
c) os que sentiam-se casados pelo peso dos pecados,
Jesus convida a todos, a virem a ele, para serem livres.
Esse aliviarei de Jesus, não é só um paliativo.
Quando Jesus afirma “eu vos aliviarei” Ele está se identificando com as pessoas, com os problemas das pessoas, ele está se apresentando como sendo a nossa Esperança.

2)  O QUE ESTÁ SENDO OFERECIDO AOS CONVIDADOS?
O senhor Jesus nos convida a três coisas distintas:
a)  A tomar o seu jugo. “Tomai sobre vós o meu jugo...”
Os ouvintes ali, estavam acostumados com o jugo da lei, o jugo que era imposto pelos líderes religiosos, e políticos da época. Um jugo pesado. Agora, eles ouvem Jesus oferecendo-lhes um jugo deferente, jugo suave, um fardo leve. Essas palavras soaram nos seus ouvidos, como um manancial em meio ao deserto, eles estavam ouvindo uma palavra de esperança.
b)  A aprender dele. “Aprendei de mim...”
Jesus dessa forma, atribui a si mesmo o papel de sabedoria (11.19)
“Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a sabedoria é justificada por seus filhos.
Sendo ele a máxima da sabedoria, pode então dizer com autoridade: ”Aprendei de mim, pois sou manso e humilde de coração...”

3)  QUAIS OS BENEFICIOS DA OFERTA OFERECIDA?
·         Porque devemos aceitar o convite de Jesus?
Ele responde:
- O meu jugo é suave.
- O meu fardo é leve.
- Sou manso e humilde de coração.
·         Jesus não diz que devemos aceitar o seu convite pelos benefícios que recebemos dele. Devemos aceitar o convite de Jesus não só pelo que ele nos oferecer, mais pelo que ele é. Pelo que ele representa em nossas vidas. Tem pessoas que querem vir a Jesus, do mesmo modo que vão pra uma festa.
·         Algumas pessoas quando são convidadas, para uma festa, pensam logo: Vai ter bolo? vai ter lembrancinhas? As pessoas vão pelo que lhes é oferecido na festa, e não pelo dono da festa.


E muitos também pensam assim: se eu for a Jesus, ele vai me curar, será que vou conseguir o meu emprego? Será que vou conseguir a minha casa própria? Querem a benção, e rejeitam o abençoador.

Jesus aqui nos ensina que devemos aceitar o seu convite, pelo valor e importância que ele tem para cada um de nós.
Ele nos oferece algo sim. Ele diz: “...E encontrareis descanso para as vossas almas!”
Jesus, tanto tem convite como tem promessa. E quando promete descanso, ele está prometendo transformação.
Eu aprendo nesse texto, que Jesus convida a todos; todos podem vir a ele, sem receio, sem medo de ser rejeitado.  
Eu aprendo também, que ao virmos a Jesus, somos por Ele trabalhados, lapidados, somos por ele transformados. Assim, não há possibilidade de alguém está em Cristo, e manter as características do mundo. Em Cristo Jesus somos novas criaturas; isto significa nova vida, novas atitudes.

Conclusão:
O convite de Jesus, é excelente. Porque está aberto a todos sem acepção de pessoas.
É excelente, porque o que Jesus oferece, é algo especial, ele é manso e humilde de coração. Ele oferece esperança, em meio a tantos dissabores da vida.

E suas promessas a todos que o aceita, é de transformação, de vida nova, esperança da vida eterna.

Mulher Ágape!

Cristão Site